Promessas ou compromissos?

Por Fernanda Baroboskin

Feliz 2016!

Esta é a frase que mais ouvimos neste período. Você já parou para pensar o que você fará para ter um 2016 feliz? O que significa para você ter um ano e uma vida feliz? No que você acredita?

Neste momento de reflexão, percebemos o quanto somos influenciados pelo meio. Em maior ou menor grau, fazemos coisas que lá no fundo talvez não quiséssemos. Você já percebeu isso?

A questão é que na virada do ano fazemos promessas que às vezes nem queríamos de fato.

“Ah, mas todos fazem promessas de ano novo para melhorar algo em sua vida!”

Ok, mas quantas dessas promessas se concretizam? Para que prometer, sabendo que provavelmente não irá cumprir? Você pode acabar o ano se sentindo pior.

Minha proposta é que você reveja suas promessas de início de ano e as filtre para que fiquem apenas as que você deseja fortemente; que deixem de ser promessas vãs e se tornem compromissos com você mesmo.

Se quer ver seus desejos realizados, transforme-os em metas!

Para chegarmos onde pretendemos, precisamos de vários fatores como autoconhecimento, ter claro o que nos realiza, nos motiva, o que buscamos realmente, definir metas smart*, executá-las com foco e comprometimento.

Afinal, a responsabilidade de fazer o seu 2016 mais feliz é apenas sua.

Então, vamos ficar nas promessas ou assumir compromissos?

Se quiser conversar a respeito, estamos a disposição.

Fale conosco e melhore suas chances de sucesso.