A competitividade e o desenvolvimento humano

Por Fabíola Santana

A exigência das empresas na busca de seus profissionais e a concorrência entre eles para assumir tais vagas, só tem aumentado a cada dia, e a tendência é que isso seja ainda mais comum, por isso devemos estar em constante desenvolvimento para acompanhar esse cenário.

Podemos também associar a palavra desenvolvimento as palavras, crescimento ou movimento, veja que o ciclo natural da vida está ligado a isso, por exemplo, na natureza nada permanece parado, aonde há vida também há movimento e crescimento.
Imediatamente a partir da formação de uma nova vida no ventre materno, inicia-se o desenvolvimento daquele ser, logo podemos afirmar que o ser humano é criado para se desenvolver.

O movimento do mundo é feito por nós seres humanos, seja propondo desenvolvimento com inovações, seja acompanhando esse crescimento com o aprendizado constante, o que não podemos é parar no tempo, abdicando-nos de avançar.
Em uma breve análise ao nosso redor, podemos encontrar profissionais que outrora eram excelentes em seu ofício, contudo devido a essa resignação hoje estão a margem da sociedade, ou vivendo muito além do que deveriam estar.

Há décadas a célebre “Máquina de Escrever” era uma excepcional funcionária, querida e desejada por todos tanto para os negócios como para uso pessoal, era excelente em seu ofício, pois trazia justamente a melhoria inovadora para a vida das pessoas.
Parecia que nunca seria substituída, por anos foi a funcionária número um de muitas empresas, até ser contratado um profissional muito mais eficiente e atualizado chamado Computador.
Muitos resistiram ao máximo a mudança e ficaram para trás, obsoletos pela sua estagnação.

Pasmem! Somente em 2011 encerrou suas atividades na Índia a última fábrica de máquinas de escrever manual, diante do desastroso faturamento do ano anterior.
Eles poderiam ter avançado, poderiam propor algo novo ou simplesmente acompanhar o crescimento, mais quando uma empresa ou uma pessoa para no tempo, o resultado é esse, a falência nos negócios e o insucesso profissional.

Siga seu caminho todos os dias buscando um novo aprendizado ou um aperfeiçoamento, mesmo que hoje você esteja em um patamar confortável, lembre-se que a máquina de escrever era a funcionária do mês por muito tempo.

Portanto, movimente-se!